Geral

28/02/2011 - 17:23


Assembleia de SP libera acesso a documentos antigos



São Paulo, 28 - A Assembleia Legislativa de São Paulo vai liberar amanhã o acesso na internet a mais de 350 mil páginas de documentos originais relativos aos períodos do Império (desde 1819), da República Velha e dos anos 1930. Antes da medida, os usuários só podiam consultar os papéis no próprio Acervo Histórico da Casa. Agora, terão acesso livre pelo site www.al.sp.gov.br e permissão para reproduzi-los na internet.

De acordo com a Assembleia, o novo mecanismo de consulta vai facilitar o trabalho de pesquisadores, professores e estudantes ou qualquer pessoa interessada na história do Estado e dos municípios paulistas. Os documentos digitalizados se referem a funcionamento do Legislativo, urbanização, obras públicas, expansão da malha ferroviária e rodoviária, atividade econômica, educação e saúde, entre outros.

O documento mais antigo do acervo é um relatório de 1819 sobre o andamento das obras da estrada de Santos a São Paulo. Há também uma carta de Santos Dumont descrevendo seu voo com um balão dirigível em Paris e relatos sobre a busca por petróleo no Estado no final dos anos 1920. A digitalização dos papeis começou em 1998, numa parceria da Assembleia com a Fundação de Amparo à Pesquisa no Estado de São Paulo (Fapesp).

Equipe AE




Fonte:


As informações/análises contidas neste site são oriundas de provedores independentes, com propósito exclusivamente informativo, não consistindo em recomendações financeiras, legais, fiscais, contábeis ou de qualquer outra natureza, e, não necessariamente, refletem a opinião do banco. O Banco Itaú S.A. não se responsabiliza por qualquer decisão tomada com base nas informações contidas neste site, nem pelos eventuais prejuízos decorrentes de: (i) exatidão, autenticidade, veracidade, integridade, legalidade, precisão ou validade das informações, para qualquer propósito específico do cliente das informações; (ii) interrupção ou cancelamento das informações; e (iii) imperícia, negligência, imprudência, por ação ou omissão, dos provedores independentes de informação.


Esse conteúdo também está disponível em