Dados Históricos

Ibovespa Nominal: Evolução do índice Bovespa, que é composto pela média ponderada dos valores das ações negociadas na Bolsa de Valores de São Paulo.
Ibovespa Real: Evolução do índice Bovespa descontada a inflação.
Ibovespa em Dólar: Evolução do índice Bovespa descontada a variação da taxa de câmbio R$/US$.

Taxa Selic Diária: Evolução diária da taxa selic, taxa básica de juros da economia brasileira definida pelo Banco Central, em termos mensais e anualizada
Taxa Selic Mensal: Evolução nominal e real da taxa selic em termos mensais e anualizada
Taxa CDI Diária: Evolução diária da taxa do CDI (Certificado de Depósito Interbancário) média praticada no mercado, em termos mensais e anualizada
Taxa CDI Mensal: Evolução nominal e real da taxa CDI em termos mensais e anualizada

Rendimento Caderneta de Poupança: Evolução dos rendimentos da Caderneta de Poupança em termos mensais.
Taxas TR/TJLP/TBF: Evolução mensal da TR (Taxa Referencial), TJLP (Taxa de Juros de Longo Prazo) e TBF (Taxa Básica Financeira).
Swap Diário: Evolução diária das taxas anualizadas de swap (operação financeira em que há “troca” de indexadores) cambial e do swap CDI-Pre de 12 meses.
Swap Mensal: Evolução mensal das taxas anualizadas de swap cambial e do swap CDI-Pre de 12 meses.

Indicadores Inflação

Indicadores de Inflação ICV - Índice do Custo de Vida, calculado pelo Dieese (Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Sócio-Econômicos) - mede a variação dos preços nos seguintes grupos: alimentação, habitação, equipamentos domésticos, transporte, vestuário, educação e leitura, saúde, recreação, despesas pessoais e despesas diversas. A pesquisa é realizada em São Paulo (município) entre famílias com renda mensal até R$ 1.365,48. O período de coleta de preços vai do primeiro ao último dia do mês corrente e o índice é divulgado aproximadamente no início da 2ª quinzena do mês seguinte.

ICV (mês): índice do mês

ICV (ano): índice acumulado no ano

IGP (Índice Geral de Preços) – calculado pela Fundação Getúlio Vargas. O IGP é composto por 3 diferentes índices que medem a inflação em setores da economia. 60% corresponde ao IPA - Índice de Preços no Atacado (preços industriais e agrícolas); 30% corresponde ao IPC – Índice de Preços ao Consumidor, e os 10% restantes, ao INCC – Índice Nacional do Custo da Construção.

IGP-DI (Índice Geral de Preços – Disponibilidade Interna), é o mais tradicional entre os índices de preços calculados no Brasil (sua série histórica de iniciou na década de 50), se refere ao mês cheio, ou seja, o período de coleta vai do primeiro ao último dia do mês de referência e a divulgação ocorre em torno do dia 15 do mês seguinte.

IGP-M (Índice Geral de Preços do Mercado), tem a mesma ponderação que o IGP-DI, mas dele difere no período de coleta e na forma de divulgação. O IGP-M é coletado entre o dia 21 do mês anterior e 20 do mês corrente, sendo divulgado antes do fechamento do mês. Além disso, existem divulgações parciais do índice (os chamados “decêndios”) que são utilizados como balizadores pelos analistas para projetar a tendência do índice. Essas características fazem com que o IGP-M seja um indicador largamente utilizado pelo mercado financeiro, corrigindo títulos do tesouro (NTN´s dos tipos B e C) e CDB´s pós fixados com prazos acima de uma ano.
Além do IGP-DI e do IGP-M, a FGV divulga também o IGP-10, cujo período de coleta vai do dia 11 do mês anterior ao dia 10 do mês corrente.

IGP-M (mês): índice do mês

IGP-M (acum.ano): índice acumulado no ano

IGP-DI (mês): índice do mês

IGP-DI (acum.ano): índice acumulado no ano

INCC - Índice Nacional do Custo da Construção, calculado pela FGV, mede a variação de preços de uma cesta de produtos e serviços (materiais e mão-de-obra) atualizados pelo setor de construção civil.

INCC-DI (mês): índice do mês (compõe o IGP-DI)

INCC-DI (acum.ano): índice acumulado no ano (compõe o IGP-DI)

INCC-M (mês): índice do mês (compõe o IGP-M)

INCC-M (acum.ano): índice acumulado no ano (compõe o IGP-M)

INPC - Índice Nacional de Preços ao Consumidor - Medido pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), considera a variação dos preços em 11 regiões (Rio de Janeiro, São Paulo, Belo Horizonte, Brasília, Porto Alegre, Curitiba, Belém, Fortaleza, Salvador, Recife e Goiânia). Reflete a evolução do custo de vida de famílias com renda de 1 a 8 salários mínimos no mês completo. A composição dos grupos de despesas para o cálculo do índice é o seguinte: Alimentação e Bebidas (30,4%), Habitação (19,4%), Artigos de Residência (7,5%), Vestuário (5,9%), Transportes (16,9%), Saúde e Cuidados Pessoais (8,9%), Despesas Pessoais (6,3%), Educação (2,6%) e Comunicação (1,8%). O período de coleta vai do primeiro ao último dia do mês de referência e a divulgação ocorre próxima ao dia 15 do mês posterior.

INPC (mês): índice do mês

INPC (acum.ano): índice acumulado no ano

IPA - Índice de Preços no Atacado - calculado pela FGV, com base na variação dos preços no mercado atacadista. Corresponde a 60% dos IGP´s. Sua composição é 72% de produtos de origem industrial e 28% de produtos de origem agrícola. É divulgado de acordo com o cronograma dos IGP´s (3 divulgações mensais).

IPA Agro - Índice de Preços no Atacado Agrícola, mede a variação dos produtos agrícolas no atacado.

IPA-Agro (mês): índice do mês

IPA-Agro (acum.ano): índice acumulado no ano

IPA-DI - Índice de Preços no Atacado – Disponibilidade Interna

IPA-DI (mês): índice do mês

IPA-DI (acum.ano): índice acumulado no ano

IPA-Ind - Índice de Preços no Atacado – Indústria

IPA-Ind (mês): índice do mês

IPA-Ind (acum.ano): índice acumulado no ano

IPA-M - Índice de Preços no Atacado – Mercado

IPA-M (mês): índice do mês

IPA-M (acum.ano): índice acumulado no ano

IPC FIPE - Índice de Preços ao Consumidor – índice calculado pela FIPE (Instituto de Pesquisas Econômicas), uma instituição de pesquisa ligada à Faculdade de Economia e Administração da Universidade de São Paulo (USP). O período de coleta vai desde o primeiro até o último dia de cada mês e a divulgação ocorre próximo ao dia 10 do mês subseqüente ao da coleta. Semanalmente ocorrem divulgações prévias, chamadas quadrissemanais que simplesmente comparam os preços das últimas quatro semanas apuradas, em relação às quatro semanas imediatamente anteriores. Este índice mede a evolução dos preços ao consumidor em São Paulo para famílias com renda de 1 a 20 salários mínimos. A atual composição dos grupos de despesas para o cálculo do índice é o seguinte: Habitação (32,8%), Alimentação (22,7%), Transportes (16%), Despesas Pessoais (12,3%), Saúde (7,1%), Vestuário (5,3%), Educação (3,8%).

IPC - Índice de Preços ao Consumidor - calculado pela FGV, mede a inflação para famílias com rendimentos entre 1 e 33 salários mínimos nas cidades de Belém, Belo Horizonte, Brasília, Curitiba, Florianópolis, Fortaleza, Goiânia, Porto Alegre, Recife, Rio de Janeiro, Salvador e São Paulo. O IPC representa 30% do IGP-M. Este índice é calculado para três intervalos diferentes, e compõem os demais índices calculados pela FGV (IGP-M, IGP-DI e IGP-10), com um peso de 30%.

IPC-DI - Índice de Preços ao Consumidor – Disponibilidade Interna

IPC-DI (mês): índice do mês

IPC-DI (acum.ano): índice acumulado no ano

IPCA - Índice de Preços ao Consumidor Amplo - Índice calculado pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) procura refletir o comportamento dos preços dos produtos e serviços consumidos por famílias que recebem entre um e quarenta salários mínimos, nas regiões metropolitanas do Rio de Janeiro, Porto Alegre, Belo Horizonte, Recife, São Paulo, Belém, Fortaleza, Salvador e Curitiba, além do Distrito Federal e do Município de Goiânia. A ponderação oficial é a seguinte: alimentação e bebidas (peso de 22,7%), habitação (peso de 16,4%), artigos de residência (peso de 5,7%), vestuário (peso de 5,4%), transportes (peso de 21,4%), saúde e cuidados pessoais (10,6%) e despesas pessoais (9,4%), educação (4,8%) e comunicação (3,6%). O período de coleta vai do primeiro dia do mês ao último dia do mês de referência e a divulgação ocorre próxima ao dia 15 do mês posterior. O IPCA é o índice utilizado pelo Conselho Monetário Nacional para fixação da meta de inflação a ser perseguida pelo Banco Central sendo, portanto, um índice muito importante. Desde maio de 2000, o IBGE passou a divulgar também o IPCA-15, que tem a mesma composição, porém, o período de coleta é entre o dia 16 do mês anterior e 15 do mês de referência.

IPCA (mês): índice do mês

IPCA (acum.ano): índice acumulado no ano